SEGUP | Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social | www.segup.pa.gov.br

Agressor fugiu do local, mas foi capturado na cidade de Santa Maria do Pará

Após o pedido de socorro feito ao Núcleo Integrado de Operações 190 (NIOp) de que uma mulher estava sendo vítima de agressão pelo marido em um resort localizado na praia do Atalaia, em Salinopólis, nordeste paraense, a Polícia Militar foi até o local fazer as diligências. Ao chegar ao estabelecimento hoteleiro, o acusado de agressão havia fugido do local. A vítima foi conduzia até a Delegacia de Polícia Civil onde registrou o boletim de ocorrência e de imediato foi emitido uma circular para capturar o agressor. O fato aconteceu na tarde desse domingo, 14. 

Após o procedimento, os órgãos de segurança pública estaduais, de forma integrada e utilizando a tecnologia de reconhecimento de placas veiculares presentes nas câmeras de monitoramento instaladas na cidade e nas estradas, passaram a rastrear o percurso feito pelo veículo, Renault Branco, conduzido pelo marido. 

Nesta segunda-feira (15), por volta de 12h30, os agentes que realizaram o monitoramento perceberam a movimentação do carro que saia da cidade, retornando para a Capital. Nesse momento, a integração entre os órgãos do Estado foi ampliada e feito o contato com equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) que fizeram a abordagem ao agressor no quilômetros 010 da BR, próximo ao município de Santa Maria. O mesmo foi levado para a Delegacia da cidade onde foi indiciado pelo crime de violência doméstica (Art 7 da Lei n°11.340 de 07 de agosto de 2006). 

Para o secretário de segurança pública e defesa social do Estado, Ualame Machado o fato lamentável e o desfecho ocorrido mostrou a real integração entre os órgãos de segurança pública a favor da sociedade. "De forma integrada, nós conseguimos, neste final de semana, também capturar um agressor na cidade de Salinas que havia cometido o fato e em decorrência da integração e do uso de inteligência artificial nós conseguimos capturá-lo e fazer os procedimentos cabíveis", ressaltou Ualame.

Denuncie - Mulheres vítimas de violência doméstica têm tido cada vez mais coragem e necessidade de denunciar seus agressores. De janeiro a setembro foram registradas 6.468 ocorrências de violência doméstica contra mulheres no Pará, reflexo de uma maior conscientização da população em denunciar e fruto de operações, como a 'Maria da Penha', coordenada pela Segup. 

'Nós sempre pedimos que as pessoas vítimas de violência, em especial violência doméstica, possam contribuir conosco também sinalizando e fazendo a sua ocorrência. Até porque normalmente esse tipo de violência acontece em ambiente familiar e ambiente do lar é onde a polícia não consegue visualizar o fato. Então, o registro da ocorrência, a comunicação do fato à polícia é importante pra que a gente possa dar uma resposta e assim reduzir o índice desse crime" acrescentou o secretário.

Canais - Denúncias anônimas podem e devem ser feitas por meio do WhatsApp 91 98115-9181, ligando para o 181 ou enviando mensagens para o chatbot e formulário presentes no site da Segup. Em todos os contatos o sigilo e o anonimato são garantidos. 

Por Aline Saavedra (Ascom/Segup)