Início » Servidores do Sistema de Segurança elaboram planejamento estratégico para o TerPaz

Servidores do Sistema de Segurança elaboram planejamento estratégico para o TerPaz

Quarenta servidores do Sistema de Segurança Pública do Pará foram certificados na tarde desta segunda-feira (09) na “I Oficina de Planejamento Estratégico”, com o tema "Territórios pela Paz", que teve como objetivo a elaboração de um plano estratégico e alinhamento de ações conjuntas entre os órgãos vinculados ao eixo de segurança, dentro do Programa Territórios pela Paz (TerPaz), desenvolvido pelo governo do Estado.

A oficina foi promovida pela Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), por meio da Secretaria Adjunta de Gestão Operacional, em parceria com o Estado Maior da Polícia Militar. “Foi uma oficina de trabalho, onde as instituições que fazem parte do eixo de segurança puderam elaborar suas linhas de ação dentro dos Territórios pela Paz. Foi utilizada a metodologia para a formatação de um planejamento estratégico, com o uso de ferramentas, como mapas estratégicos e planos operacionais, para que possamos melhorar a sinergia entres os órgãos, além da elaboração conjunta de um plano estratégico único que possa induzir os caminhos para direcionar o TerPaz”, explicou o chefe do Estado Maior da PM, coronel Ronald Souza.

O curso, com carga horária de 12 horas, foi realizado nos dias 2, 3, 4 e 09 de setembro, na Escola de Governança do Estado, e contou com a participação de servidores do Sistema de Segurança do Estado, entre eles a diretora de Planejamento do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, Milene Carvalho, que faz parte da Câmara Técnica do TerPaz e participa, desde o início do ano, do planejamento e ações nas comunidades atendidas pelo programa.

“O curso foi muito produtivo. A elaboração para um direcionamento mais conciso e interligado entre os órgãos que atuam no TerPaz é fundamental para que possamos agir, de forma mais integrada, dentro das comunidades que necessitam de políticas públicas efetivas para levar a paz social”, ressaltou a diretora.

Combate às causas - O Programa Territórios pela Paz consiste na integração entre as políticas de segurança com projetos de cidadania, buscando agir nas causas que levam à criminalidade nas áreas abrangidas pelo TerPaz. Serão 82 ações estruturantes desenvolvidas por 27 áreas do governo, beneficiando cerca de 300 mil pessoas.

As etapas do programa começaram no mês de junho no bairro do Icuí, em Ananindeua, e já chegaram aos bairros da Cabanagem, Benguí e Terra Firme, em Belém, e Nova União, em Marituba (todos na Região Metropolitana de Belém). Até o final de outubro, o programa chegará aos bairros do Jurunas e Guamá, na capital, e deve continuar pelos próximos anos.

“Esta oficina foi idealizada para que pudesse realizar um alinhamento de ferramentas e metodologia, para a construção dos planejamentos e ações que estão sendo executadas nos cinco bairros onde já foi implementado o programa. Quando integramos os órgãos podemos executar de forma mais eficaz as operações, e, desta forma, a população percebe que estamos trabalhando em conjunto para reduzir a criminalidade. Essa é atuação do eixo de segurança, e posteriormente também entrará o eixo das ações sociais, que impactará ainda mais na vida das comunidades onde o TerPaz atuará”, disse o secretário de Gestão Operacional da Segup, Rômulo Rodovalho.

Por Walena Lopes