Início » Segup coordena operação Pré-Carnaval da Cidade Velha a partir do próximo sábado

Segup coordena operação Pré-Carnaval da Cidade Velha a partir do próximo sábado

A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup) coordenará as ações integradas de prevenção e de ostensividade durante os eventos realizados durante o Pré-Carnaval da Cidade Velha, em Belém. O objetivo é garantir mais segurança e tranquilidade para os brincantes e moradores do entorno.

A operação ocorrerá durante todos os finais de semana que houver eventos, a partir do próximo sábado, dia 11 até o dia 09 de fevereiro. No total, serão empregados aproximadamente 300 agentes de segurança e 60 viaturas, entre duas e quatro rodas.

Participaram do planejamento da operação e estarão em atuação representantes das policias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Departamento de Trânsito, Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp), Centro Integrado de Operações, Guarda Municipal de Belém, Superintendência de Mobilidade Urbana (Semob), Ordem Pública, Fundação Cultural de Belém (Funbel), representantes da Liga dos Blocos, entre outros.

“O planejamento para a Operação Pré-Carnaval da Cidade Velha foi construído por diversão mãos, como instituições do estado, município e liga dos blocos, por exemplo, tudo para garantir uma diversão com segurança para os brincantes e também mais tranquilidade para as pessoas moram ao entorno do local”, ressaltou o secretário adjunto de operações, em exercício, Coronel Alexandre Mascarenhas.

Interdição de vias - O trabalho dos agentes começará antes mesmo do início do evento. Às 14h haverá interdição de todas as travessas que cortam a Tamandaré, no perímetro entre a Rua Dr. Assis até a Rua Ângelo Custódio. As vias só serão liberadas após às 19h, depois da dispersão dos brincantes. Os ônibus que costumam passar pela Dr. Assis seguirão pela Avenida 16 de Novembro para acessar a Tamandaré ou seguir pelas vias posteriores.

“Nossa recomendação é que as pessoas que se dirigem para aproveitarem o carnaval se desloquem em transporte coletivo, seja de ônibus, táxis ou por meio de aplicativos, tanto para garantir uma maior fluidez do trânsito, uma vez que não terão a preocupação em onde deixar o veículo, quanto para não misturar bebida e direção, pois o Estado estará presente com blitz da lei seca, fiscalizando e autuando se for o caso”, pontuou Mascarenhas.

Revistas - A segurança começará desde a entrada do circuito que este ano ocorrerá na Avenida Almirante Tamandaré e terá um percurso de aproximadamente um quilometro. Dois acessos estarão disponíveis para os foliões para a entrada no corredor do carnaval. Um na Avenida Tamandaré com a Travessa Monte Alegre e o outro com a Rua Doutor Assis. Revistas pessoais serão realizadas por agentes de segurança privada em todos os foliões a fim de impedir a entrada de materiais ilícitos nos dois acessos principais.

Posto de comando - Será instalado um posto de comando integrado que estará localizado na Praça do Arsenal. Ainda no corredor da folia, quatro plataformas de observação elevadas irão abrigar um policial militar e um bombeiro para monitorarem a passagem dos blocos e foliões. A qualquer atitude suspeita, informações serão repassadas ao policiamento ostensivo mais próximo para que possam agir. Os pontos de observação estarão localizados na Avenida Tamandaré com a Rua Doutor Malcher, na quadra de esportes do canteiro central, com a travessa Carlos de Carvalho e entre as travessas Gurupá e Ângelo Custódio. A operação contará ainda com o monitoramento em tempo real por meio de quatro câmeras instaladas no corredor da folia.

Ocorrências - Haverá ainda a fiscalização em casa de shows e ações preventivas e responsivas contra incêndios e outras emergências. A Seccional Urbana do Comércio, na Rua Avertano Rocha, ganhará reforço de delegados, escrivães e investigadores para receber as ocorrências policiais provenientes da operação Pré-Carnaval.

Dispersão - Após o término de toda a programação, policiais militares farão o policiamento em paradas de ônibus objetivando evitar qualquer tipo de ocorrência ao final do evento e garantir um retorno seguro pra os brincantes.

Por Aline Saavedra (SEGUP)
Foto: Fernando Araujo