SEGUP | Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social | www.segup.pa.gov.br

Nesta manhã, policiais da Delegacia de Polícia Fluvial (DPFlu), juntamente com a equipe da Seccional de Mosqueiro e com apoio de agentes do Grupamento Fluvial (GFlu) deram cumprimento ao mandado de prisão contra dois irmãos conhecidos por praticarem assaltos à embarcações e tráfico de drogas, e uma mulher, acusada de facilitar a fuga de um deles, que é seu companheiro, da Seccional de Mosqueiro, ontem. Um dos presos é acusado, ainda, de praticar vários latrocínios nas ilhas ao redor de Belém e possuir mais de quarenta anos de condenação, além de três prisões preventivas, e envolvimento em duplo homicídio ocorrido em Mosqueiro. Armamentos foram apreendidos no momento da prisão. Os dois foram encontrados no furo do Maguari, localizado na Ilha de Outeiro.

O sistema de segurança pública já estava em diligências desde dezembro para fazer a prisão de um dos irmãos, que já possuem um histórico de crimes cometidos, e na operação de ontem encontraram os dois. Além de roubo a barcos e tráfico de entorpecentes, eles praticavam, ainda, assaltos a residências ribeirinhas. Os dois foram apresentados na DPflu e já foram encaminhados para o sistema penitenciário. 

A prisão dos mesmos reflete a eficiência do sistema de segurança pública e possibilitará um período de veraneio, principalmente nas ilhas de Belém com menos violência e diminuição dos registros de criminalidade. 

“O local onde eles costumavam agir era em Outeiro, Cotijuba, Ilha Grande, Paquetá, Icoaraci e Mosqueiro, tanto embarcação, comunidades ribeirinhas e perto das marinas. Com a prisão deles com certeza prevenimos vários crimes, em especial nessa época do ano em que essas localidades costumam receber um número maior de pessoas, existindo assim um maior fluxo de embarcações”, destacou o diretor do Grupamento Fluvial, Delegado Arthur Braga. 

Operação verão - Mais de 3.500 agentes de segurança pública, de diversão instituições do sistema de segurança pública, como Polícias Militar, Civil e Corpo de Bombeiros, por exemplo, estão empenhados em mais de 40 localidades paraenses a fim de orientar e fazer com que as pessoas obedeçam ao que determinam os decretos municipais, em relação ao uso de praias e balneários, assim como ações de ostensividade para prevenir crimes e diminuir os casos de violência. 

Por Aline Saavedra

 

Veja Também