SEGUP | Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social | www.segup.pa.gov.br

Já foram adquiridos máscaras, luvas e álcool líquido, que serão distribuídos para policiais, bombeiros e outros profissionais do Sistema de Segurança Pública

Trezentas mil luvas, 300 mil máscaras e 20 mil litros de álcool líquido foram adquiridos pela Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) para proteger os agentes de segurança que estão nas ruas realizando ações ostensivas e de prevenção, em todo o Pará. O valor total corresponde a um investimento superior a R$ 1,5 milhão, unindo recursos do Fundo de Investimento da Segurança Pública (Fisp), vinculado à Segup, e do Departamento de Trânsito (Detran). A compra do álcool em gel também já está providenciada pelo governo do Estado. Os produtos começaram a chegar à Secretaria nesta terça-feira (24).

As luvas foram as primeiras a chegar e já foram distribuídas às polícias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, Departamento de Trânsito (Detran) e Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap).

Esforço - Para o secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Ualame Machado, todo o esforço está sendo feito para que os agentes possam trabalhar protegidos, levando em consideração as recomendações de prevenção à Covid-19.

“Os nossos policiais também têm família e estão suscetíveis a contrair o vírus, e mesmo assim eles não podem deixar de trabalhar. No momento estamos tendo que trabalhar sem os equipamentos de proteção individual (EPIs), pois estão em falta no mercado e, se comprássemos em grande escala, faltaria à população. Em razão disso, tivemos que fazer contato com várias empresas do Brasil todo, conseguimos localizar algumas empresas que nos ofereceram os produtos, e fizemos a compra para todo o sistema de segurança pública do Estado. Os equipamentos já começaram a chegar, e outros ainda estão por vir, visto que demanda tempo para a produção e descolamento até aqui”, explicou Ualame Machado.

A compra dos materiais garantirá maior proteção aos agentes durante cerca de 30 dias. Antes deste prazo, um novo processo de compra será feito para garantir a chegada dos itens antes que o material acabe. “A situação atual é complicada. Nós entendemos, mas estamos agindo com a maior rapidez possível para proteger toda a nossa tropa durante essa crise”, acrescentou o titular da Segup.

Por Aline Saavedra

Veja Também

Iara