SEGUP | Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social | www.segup.pa.gov.br

O Pará subiu para a 4ª colocação no ranking nacional de isolamento social neste sábado (16), alcançando o índice de 51%, ficando atrás de Pernambuco (53,85%), Ceará (52,71%) e Amapá (52,64%). Todas as unidades da federação, continuam não atingindo o índice recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que indica o mínimo de 70% de isolamento para que possa diminuir o número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus. Os dados foram divulgados pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup), por meio da Secretaria Adjunta de Inteligência e Análise Criminal (Siac).

Ualame Machado, secretário de Segurança Pública do Pará, aponta o aumento da taxa durante o sábado, mas destaca que o Estado, assim como as demais unidades da federação, precisam melhorar os índices para combater a pandemia e evitar que mais pessoas possam adoecer.

“Nossa média melhorou no panorama nacional, mas podemos observar que todas as unidades da federação ainda não conseguiram alcançar o índice recomendado para proteger a população do contágio. As pessoas precisam se conscientizar e respeitar o decreto do governo, e se manter em casa. Estamos nas ruas para fazer cumprir as recomendações, mas é de fundamental importância a colaboração e o entendimento de todos para vencermos juntos o coronavírus”, ressaltou o secretário.

Penalidades - De 00h01 às 23h59 do sábado (16), 437 multas foram aplicadas por desobediência ao lockdown, todas a pessoas físicas. Belém registrou o maior número de ocorrências, totalizando 274 multas. 

Na Região Metropolitana, incluindo os distritos, os bairros com mais penalidades foram: Parque Verde (59), Pedreira (16) e Paar (14). O sábado foi o sétimo dia de autuação, após três dias de trabalho educativo. O lockdown foi prorrogado até o próximo dia 24, permanecendo suspensas as atividades não essenciais e com restrição de circulação de pessoas, pela cidade. 

De domingo (10), até esse sábado (16), 2.106 multas já foram aplicadas para quem foi identificado circulando em vias públicas sem necessidade comprovada.

Municípios – De acordo com o levantamento, ao analisar as cidades paraenses, os três melhores índices de isolamento no sábado (16) foram nos municípios de: Anajás (67%), Chaves (64,7%) e Portel (64,4%). Já os piores índices foram registrados em Palestina do Pará (19%), Rio Maria (32,2%) e  Rondon do Pará (33,9%).

Belém e Ananindeua – Em Belém, incluindo os distritos, os bairros com as maiores taxas de pessoas em casa foram: Curió-Utinga (88%), Aeroporto (66, 7%) e Cidade Velha (66,7%). Já onde as pessoas desobedeceram a recomendação de ficar em casa, registrando um baixo índice de isolamento, foram: Icoaraci (25%), Carananduba  (28,6%) e Paracuri (37,3%).

Em Ananindeua, os melhores índices foram registrados nos bairros Levilândia (62,4%), Júlia Seffer (60,6%) e Cidade Nova II (60,7%). Já os piores índices observados foram nos bairros Guanabara (34,7%), Icui-Laranjeira  (36,7%) e Heliolândia (41,3%)

Nas 10 cidades onde ocorre o lockdown os índices foram: Belém (55,1%), Ananindeua (52,6%), Marituba (49,4%), Benevides (50,6%), Santa Bárbara (49,1%), Santa Izabel (47,4%), Castanhal (51,6%), Santo Antônio do Tauá (51%), Breves (56%) e Vigia (50,4%).

Serviço: A porcentagem de isolamento dos 144 municípios paraenses e o monitoramento completo estão disponíveis em um espaço exclusivo sobre os índices no site da Segup.

Índices de isolamento por bairro em Belém no sábado (16):

Melhores:  Curió-Utinga (88%), Aeroporto (66, 7%) e Cidade Velha (66,7%). 
Piores: Icoaraci (25%), Carananduba  (28,6%) e Paracuri (37,3%).

Índices de isolamento por bairro em Ananindeua no sábado (16):

Melhores:   Levilândia (62,4%), Júlia Seffer (60,6%) e Cidade Nova II (60,7%).
Piores: Guanabara (34,7%), Icui-Laranjeira  (36,7%) e Heliolândia (41,3%)

Confira o índice de isolamento social nos 10 municípios onde está ocorrendo o lockdown:

Belém (55,1%)

Ananindeua (52,6%)

Marituba (49,4%)

Benevides (50,6%)

Santa Bárbara (49,1%)

Santa Izabel (47,4%)

Castanhal (51,6%)

Santo Antônio do Tauá (51%)

Breves (56%)

Vigia (50,4%).

Por Walena Lopes

Veja Também