SEGUP | Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social | www.segup.pa.gov.br

O Pará alcançou a 6ª posição no ranking brasileiro de isolamento social  no sábado (30). Em números percentuais, a taxa representou 45,2% de pessoas se mantendo em casa para evitar a proliferação do novo coronavírus. Os dados foram divulgados neste domingo (31), pela Secretaria Estadual de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), por meio da Secretaria Adjunta de Inteligência e Análise Criminal (Siac).

Para o secretário de Segurança Pública, Ualame Machado, o isolamento social ainda precisa ser mantido para que não haja um novo ciclo de contaminações. “A população precisa contribuir e estar ciente de que não estamos livres do vírus, nossa retomada gradual das atividades no Estado exige que os cuidados sejam mantidos e que as pessoas busquem, na medida do possível, o isolamento social, evitar aglomerações, manter a utilização de mascarás e as mãos sempre higienizadas. Isso é importante para que não haja uma nova onda de contaminação e precisemos retornar com medidas mais severas”, explicou.

Municípios – De acordo com o levantamento, ao analisar as cidades paraenses, os três melhores índices de isolamento foram nos municípios de Chaves (63,4%), Melgaço (61,3%) e Anajás (61,3%). Já as cidades que mais desobedeceram a recomendação de ficar em casa, registrando um baixo índice de isolamento, foram Pau-D’arco (29,0%), Abel Figueiredo (29,2%) e Curuá (29,9%)

Na capital paraense e em Ananindeua, foram registrados, respectivamente, os índices de 46,8% e 44%.

Em Belém, incluindo os distritos, os bairros com as maiores taxas de pessoas em casa foram: Curió-Utinga (70%), Maracacuera (60%) e Mangueirão (57,7%). Já os piores foram: São João do Outeiro (31,8%), Natal do Murumbira (34,2%) e Carananduba (34,5%).

Em Ananindeua, os melhores índices foram registrados nos bairros Levilândia (57,7%), Júlia Seffer (51,5%) e Coqueiro (51,4%). Já as piores taxas observadas foram em Icuí- Laranjeira (32%), Curuçambá (33,3%) e Guanabara 34,1%.

Nas cidades de Cametá, Abaetetuba, Santarém e Parauapebas, onde está mantido o lockdown por decreto municipal, seguindo o que determina o decreto estadual 729, os índices de isolamento foram de 52,9%, 48,5%, 47% e 43,3%, respectivamente.

Serviço: O percentual de isolamento dos 144 municípios paraenses e o monitoramento completo estão disponíveis em um espaço exclusivo sobre os índices no site da Segup.

Por Laís Menezes

 

Veja Também