SEGUP | Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social | www.segup.pa.gov.br
A área de atuação do 2º Batalhão de Polícia Militar não registrou nenhum roubo a ônibus no mês de fevereiro

 

Nenhuma ocorrência de roubo a ônibus foi registrada em fevereiro deste ano na área de atuação do 2º Batalhão de Polícia Militar (2º BPM), que envolve os bairros de São Brás, Fátima, Nazaré, Umarizal, Batista Campos, Campina, Reduto e Cidade Velha, segundo o Sistema Integrado de Segurança Pública (SISP) e da Secretaria Adjunta de Inteligência e Análise Criminal (SIAC), da Segup.

“Todo dia algum ônibus era assaltado. Na Av. Pedro Álvares Cabral, os motoristas só andavam com medo. Sentimos uma melhora significativa no nosso dia a dia, nunca mais teve uma ocorrência. Agora vemos fiscalização nos ônibus e a polícia está mais presente nas ruas”, afirma o motorista de ônibus, Tales Souza.

Segundo o comandante do 2º BPM, Tenente-Coronel Getúlio Rocha, os resultados são fruto da Operação Tiradentes lançada em fevereiro. “Realizamos ações preventivas específicas para combater assaltos nos coletivos, denominadas Operação Bloqueio e Operação Ponto a Ponto. Diariamente cerca de 90 policiais militares trabalham para evitar que o cidadão tenha violado o seu patrimônio, sua liberdade, integridade física e a sua vida”, garante. “A frota de ônibus da região metropolitana de Belém é composta por mais de 1.350 ônibus e todos eles perpassam por algum dos oito bairros que atuamos. Então podemos afirmar que mais de 500 mil pessoas que utilizaram transporte coletivo no mês de fevereiro tiveram a sua vida e seus patrimônios preservados” complementa.

O passageiro e estudante Lucas Roberto comemora que as operações da PM tem feito parte da rotina dos belenenses. “Além de garantir a nossa segurança diária nas ruas, também estão trabalhando de forma preventiva a assaltos e outros crimes nos ônibus. Agora vemos viaturas nas esquinas e isso inibe a atuação de criminosos e as tentativas de assaltos”, assegura.

O Núcleo de Estatística e Análise Criminal (NEAC) do 2º Batalhão teve um papel fundamental para alcançar esses resultados. “Todas as nossas operações são baseadas em análises criminais, além da estatística. Verificamos o porquê do crime, principais horários e locais de ocorrência para a criação de estratégias que reduzam os incidentes”, informa o subcomandante do 2º BPM, Major Sullivan. Por isso a importância de serem feitas as denúncias, para traçar um mapa de onde ocorrem os registros dos crimes.  “Pedimos que a população trabalhe com a gente. Através das denúncias e registros de Boletins de Ocorrência, identificamos informações importantes que nos auxiliam para elaborar Operações”, complementa o comandante do 2º BPM.

“O NEAC dá suporte para as viaturas em circulação na cidade e para a comunidade dos oito bairros de atuação do 2º BPM. Além dos números 181 e 190 para as denúncias, nós disponibilizamos o telefone 98238-5532, disponível 24h para a população dos bairros que atendemos”, informa o subcomandante do 2º BPM. Os roubos a coletivos, ao todo, tiveram redução de 91% (com menos 130 casos) em relação aos meses de fevereiro de 2018 e 2020 e de 78% (com menos 45 casos) no comparativo entre 2019 e 2020. Foram registrados 143, 58 e 13 ocorrências de roubo a coletivos nos três anos, respectivamente.

Como proceder em situação de perigo

Em caso de assaltos a ônibus, a Polícia Militar orienta a manter a calma, não reagir (em hipótese alguma) e evitar fazer movimentos bruscos, para que não se torne uma ameaça para o criminoso numa situação de nervosismo. Além disso, as pessoas dentro do coletivo (motorista, cobrador e os próprios passageiros) devem registrar o boletim de ocorrência.

Por Giovanna Abreu (SECOM)

 

Veja Também