SEGUP | Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social | www.segup.pa.gov.br

Equipamentos serão comprados com recursos dos governos do estado e federal e serão destinados aos municípios onde o número de crimes fluviais é mais expressivo

Publicado em15/10/2020 14h55

Seis novas lanchas, uma das quais blindada, e mais quatro motores para embarcações serão adquiridos pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup), por meio de investimentos do Governo do Estado, juntamente com o Governo Federal. O objetivo é aumentar e renovar a frota de lanchas e equipamentos para ações policiais nos rios do Estado. 

As aquisições serão destinadas ao Grupamento Fluvial de Segurança Pública (GFlu), vinculado à Segup, um dos responsáveis pelas rondas e operações ostensivas e preventivas nas regiões fluviais do Pará, especialmente contra a pirataria e o tráfico de drogas. Os equipamentos não haviam sidos renovados desde a criação do Grupamento Fluvial, há nove anos, como explica o diretor do Gflu, delegado Arthur Braga.

“O recebimento desses equipamentos será um divisor de águas para o Estado, especialmente para o Gflu, pois desde a sua criação, em 2011, ainda não havíamos recebido uma frota nova e nenhum aparato de motores que potencializassem as nossas ações. Com essas novas aquisições será possível garantir maior agilidade e suporte aos nossos agentes que atuam no combate aos crimes, nos rios e furos do Estado”, disse o delegado Arthur Braga.

Até o final deste ano serão adquiridas cinco lanchas 150 hp, quatro motores 60hp, além de uma lancha blindada,  a primeira do Estado, que será utilizada nas operações contra a pirataria e o tráfico internacional de drogas, como ressalta Arthur Braga.

“O nosso estado, por estar localizado em uma rota muito estratégica e contar com uma malha fluvial extensa, acaba sendo uma das maiores rotas de tráfico do País. Com esses novos aparatos, especialmente com a lancha blindada, a criminalidade poderá ser combatida com maior eficiência e segurança aos nossos agentes”, enfatiza o diretor.

RENOVAÇÃO

A previsão é de que as lanchas sejam inicialmente distribuídas para os municípios com maior necessidade de frota fluvial e incidência de crimes. Dentre os municípios previamente selecionados para receber essas aquisições estão Itaituba, Aveiro, Abaetetuba, Igarapé-Miri e Breves.

“Outras embarcação estão na previsão de serem entregues até o final de 2021. Estas serão alocadas em outros municípios, dando prioridade para aqueles que estão localizados em regiões estratégicas e com registro de maiores números de crimes ligados às regiões fluviais. Além do que, com esses novos equipamentos, vamos levantar embarcações que estão em manutenção e toda essa renovação é de fundamental importância para que possamos ganhar maior agilidade e eficácia nas nossas ações”, ressaltou.

HISTÓRICO

O Grupamento Fluvial de Segurança Pública (Gflu) foi criado no ano de 2011, com o intuito de fiscalizar e investigar as ações criminosas ocorridas nas regiões fluviais do Estado. Antes da sua criação, as embarcações destinadas às ações policiais nas regiões dos rios ficavam a cargo dos órgãos de segurança pública - polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros, além da Defesa Civil -, que tinham responsabilidade exclusiva sobre as lanchas e operações deflagradas.

Hoje, o grupamento fluvial conta com 58 embarcações, das quais 31 são lanchas voadeiras. As embarcações estão distribuídas por 36 municípios do Estado. Até o final de 2021, dez novas embarcações estão previstas para reforçar a frota nos demais municípios do Pará.

Por Walena Lopes

 

Veja Também