SEGUP | Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social | www.segup.pa.gov.br

A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup) divulgou, em entrevista coletiva nesta terça-feira (11), os índices de criminalidade registrados em todo o Estado no período de 1º a 31 de janeiro de 2020. O primeiro mês deste ano registrou 198 crimes violentos - que envolvem homicídios, latrocínios e lesão corporal seguida de morte - significando uma redução de 29% de ocorrências no Estado ao se comparar com os índices de janeiro de 2019. A diminuição da violência é ainda maior na comparação com 2018: houve 51% de redução nos registros de crimes violentos, no Pará.

O titular da Segup, Ualame Machado - acompanhado por representantes da Polícia Militar, Polícia Civil, Centro de Perícias Científica Renato Chaves (CPC-RC), Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) Departamento Nacional de Trânsito (Detran) e Corpo Militar de Bombeiros -, ressaltou o trabalho integrado dos órgãos que compõem o sistema de segurança pública do Estado.

Foram registrados nos meses de janeiro de 2018, 2019 e 2020, respectivamente, 404, 280 e 198 ocorrências de crimes violentos. Ainda na linha histórica, comparando todos os meses dos últimos 10 anos, observou-se uma significativa redução de agosto de 2019 até o mês atual, confirmando que os últimos seis meses foram os menos violentos desde 2010.

“Em razão dessa integração, de cada um fazendo sua parte, mas sabendo que todos têm um objetivo em comum, é que estamos conseguindo esses números positivos. Nós estamos entrando em um novo ano e os dados comprovam que estamos no caminho correto”, reitera Ualame Machado. 

Trabalho qualificado - Nos casos de roubos no Pará, houve uma redução de 43% - se comparados os meses de janeiro dos anos de 2018 e 2020 - e uma diminuição de 25% no comparativo do mesmo período de 2019 e 2020. Os dados apontam o registro de 10.779 ocorrências em 2018; 8.266 em 2019 e 6.186 em 2020. Foram 4.594 casos registrados a menos no ano de 2020 em relação ao ano de 2018 e 2.081 casos a menos em 2020 na comparação com o mesmo intervalo do ano de 2019. Os meses de dezembro de 2019 e janeiro de 2020 foram os que menos tiveram registros de roubos, comparando todos os meses, desde 2010. 

Coronel Dilson Junior, comandante geral da PMPAFoto: Ascom / Segup“Intensificamos as ações da Polícia Militar, atuando em integração com os órgãos de inteligência, com a Polícia Civil, com a própria Segup e também com o sistema penal. Essa integração nos permite ter informações importantes e as operações são planejadas de acordo com os resultados das investigações”, declara o comandante-geral da Polícia Militar do Pará (PM-PA), coronel Dilson Júnior. 

O comandante-geral da PM destaca ainda a resposta positiva da população, principalmente na diminuição de roubos a coletivos: esse tipo de ocorrência teve redução de 85% (com menos 142 casos) ao se comparar aos meses de janeiro de 2018 e 2020 e de 66% (com menos 51 casos) no comparativo dos meses de janeiro de 2019 e 2020. Foram registrados 168, 77 e 26 ocorrências de roubo a coletivos nos três anos, respectivamente. “A operação Polícia Mais Forte tem ampliado o efetivo presente no dia a dia da população, especialmente naquele turno onde identificamos que têm maior incidência criminal, que é a partir das 17h”, observa coronel Dilson.

O delegado-geral da Polícia Civil, Alberto Teixeira, ressalta que a qualificação das investigações policiais é essencial para a melhoria da segurança pública. “Conseguimos identificar um número maior de autorias de crimes. Isso representa mandados de busca e de prisões que são cumpridos em todo o Estado do Pará. Além disso, temos conseguido elucidar esses crimes em um intervalo temporal menor. Quando a gente leva um criminoso à responsabilidade perante o juiz, inevitavelmente transmitimos para a população a ideia de que será penalizado aquele que praticar o crime no nosso Estado”, explica Alberto Teixeira. A Polícia Civil realizou 4% a menos de procedimentos ao se comparar janeiro de 2019 e janeiro de 2020, refletindo a redução dos índices de criminalidade.

Região Metropolitana de Belém - A redução dos registros de homicídios na Região Metropolitana de Belém (RMB), no período de 1º a 31 de janeiro, comparando os anos de 2018 e 2020, foi de 70%. Já comparados 2019 com 2020 a redução foi de 51%. Em 2018 e 2019, o número de homicídios totalizou 128 e 77, já em 2020, 38 casos foram registrados. Os índices apontam 90 vidas preservadas em janeiro de 2018 comparando a janeiro de 2020 e 39 vidas preservadas no comparativo dos meses de janeiro de 2019 e 2020.

Nos casos de roubos, na RMB, ao comparar os anos de 2018 e 2020, foi alcançada redução de 46% e em relação ao ano de 2019 foi registrado o índice de 29% de redução, com 6.784 casos registros em 2018, 5.218, em 2019 e 3.680 em 2020, o que resultou em 3.104 roubos a menos em janeiro dos anos de 2018 e 2020 e 1.538 roubos a menos, no mesmo período de 2019 e 2020.

Foto: Ascom / SegupUalame Machado aponta que, em 2020, a segurança pública estadual vai receber mais investimentos. “Tivemos número positivos em 2019, mas o nosso orçamento ainda era estabelecido pela gestão anterior. Já 2020 é ano de uma integração ainda maior entre os órgãos competentes. Temos grandes aquisições a serem feitas, além do desenvolvimento de alguns projetos que nós implementamos na região metropolitana para que possamos acompanhar o desenrolar desse planejamento e podermos implementar no interior do Estado que deu certo na região da capital”, explica o titular da Segup.

Por Igor Oliveira (SECOM)
Com informações da Ascom/Segup

 

Veja Também