SEGUP | Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social | www.segup.pa.gov.br

O governo do Estado, por meio da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup), desenvolve ações para minimizar os efeitos das fortes chuvas, em razão do inverno amazônico, que vem assolando, de maneira mais intensa, a Região Metropolitana de Belém, neste mês de março. As medidas têm por objetivo garantir maior segurança, trafegabilidade e cuidados aos moradores da capital.

Por meio das câmeras de segurança, a Segup disponibiliza imagens dos principais pontos de alagamento de Belém. Com base nas informações registradas pelas câmeras de videomonitoramento, é possível se deslocar para locais com melhor trafegabilidade, evitando os pontos de inundação causados pelas fortes chuvas, especialmente quando coincide com a alta da maré.

O serviço de câmeras já é oferecido pela Secretaria para a população, que pode acompanhar o fluxo de veículos nos principais corredores da Região Metropolitana de Belém. Agora, o sistema vai abranger, também, os pontos críticos de alagamento na cidade, como explica o secretário de Segurança, Ualame Machado.

“Em virtude das fortes chuvas que vem assolando a região nos últimos dias, nós procuramos também auxiliar as pessoas, disponibilizando câmeras que estão localizadas nas principais áreas de alagamento, e de maiores dificuldades de locomoção, para que todos possam ter acesso e acompanhar, da sua residência e/ou do seu local de trabalho. Desta forma, as pessoas poderão se planejar e programar melhor o seu deslocamento, diminuindo assim os transtornos causados pelas fortes chuva” - Ualame Machado, titular da Segup. 

Foto: DivulgaçãoPontos – As câmeras de segurança estão posicionadas nos principais pontos de alagamento da cidade e podem ser acompanhadas através do site da Segup. Confira os locais: 

- Mercado de Ferro / Ver-o-Peso
- Praça do Relógio / Ver-O-Peso
- Av. Tamandaré / Rua São Pedro 
- Av. Julio César / Canal São Joaquim / Val de Cans
- Rua Fernando Guilhon / Passagem Jacó / Jurunas 
- Av. Marques de Herval / Trav. Três de Maio 
- Av. Conselheiro Furtado / Av. Roberto Camelier 
- Av. João Paulo II / Perimetral 
- Av. João Paulo II / Em frente à entrada do Parque do Utinga
- Pedro Miranda com Trav. Lomas Valentinas 
- Av. Júlio César / Val de Cans 
- Av. Marechal Hermes / portão de embarque e desembarque do Terminal Hidroviário
- Av. Marechal Hermes / Trav. Quintino Bocaiúva

Trânsito – O Departamento de Trânsito do Estado do Pará (Detran) realiza o monitoramento dos pontos de alagamento ou lentidão na BR-316, com quatro equipes em ronda ao longo dos 18 primeiros km's da rodovia, nos dois sentidos, prontas para identificar possíveis problemas e atuar no ordenamento do tráfego.

O Núcleo de Gerenciamento de Transporte Metropolitano (NGTM) realiza, desde a terça-feira (10), serviços emergenciais de dragagem e limpeza de bueiros e canais na BR-316, principalmente no km 9, próximo a Avenida Independência, onde acontece os alagamentos na área. O trabalho é feito às margens da rodovia e, como resultado dos serviços, a chuva da última quarta-feira (11) não provocou alagamento no trecho.

O NGTM executa as obras da Nova BR-316 nos primeiros 10.8 km da rodovia que visa, também, solucionar o problema do alagamento a partir de uma nova drenagem na via. 

Confira os trechos de alagamentos da BR-316 e as vias alternativas para quem pretende entrar ou sair da Grande Belém:

Alagamentos:

- Líder BR - altura do km 3, sentido Belém-Marituba;
- Cangalha - altura do km 1, sentido Marituba - Belém; 
- Parque Danúbio - altura do km 6, sentido Marituba - Belém;
- Avenida Independência - altura do km 9, ambos os sentidos.

Vias alternativas:

- Avenida Independência e Rodovia Mário Covas para acesso à capital;
- Avenida João Paulo II - a partir da avenida Tavares Bastos - para sair da cidade.

Corporação – O Corpo de Bombeiros do Pará também vem atuando com ações para atender às demandas relacionadas a chuva e alagamentos. Nas últimas 24h, a corporação atendeu a diversos chamados, por meio do Centro Integrado de Operações (Ciop). Foram registradas seis ocorrências de risco ou quedas de árvores, a maioria em via pública e sem vítimas. Um chamado de esgotamento (retirada de água de dentro da residência), no município de Santarém. Foram realizados ainda resgate de animais, especialmente de cobras, sendo que, somente neste domingo (15), foram registradas cinco capturas. Na capital, os bairros que registraram maior número de ocorrências foram: Cidade Velha, Maracangalha, Jurunas e Tapanã.

 

Por Walena Lopes

Veja Também

Iara