SEGUP | Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social | www.segup.pa.gov.br

A Secretaria de Pública e Defesa Social (Segup) divulgou nesta terça-feira (17) que mais de 60 bairros da Região Metropolitana de Belém não apresentaram aumento de crimes violentos letais intencionais (CVLI), que incluem homicídio, latrocínio e lesão corporal seguida de morte. A análise levou em consideração os casos registrados em 76 bairros da RMB, incluindo os distritos, no período de 1º de janeiro a 15 de março, relativos a 2019 e 2020, apontando uma redução de 55,28%.

Entre as medidas adotadas pelo sistema de segurança pública que acarretaram essa redução está a Operação Polícia Mais Forte, que aumentou o número de policiais militares e viaturas nas ruas, em horários estratégicos; investigações mais apuradas e desarticulação de grupos criminosos, a partir de ações como a Operação Anonymous, que amanhã (18) completará um ano, e implantação do Programa Territórios pela Paz (Terpaz), em sete bairros da Grande Belém - Cabanagem, Benguí, Guamá, Terra Firme e Jurunas, e ainda nos bairros Centro/Nova União, em Marituba, e Icuí, em Ananindeua.

Houve ainda a instalação do programa nacional de enfrentamento à criminalidade violenta Em Frente Brasil, no município de Ananindeua, em agosto de 2019, que prossegue ações policiais com agentes da Força Nacional de Segurança Pública, ostensiva e judiciária. 

Entre os bairros que demonstraram a redução estão: Barreiro, Cremação, Cidade Velha, Condor, Marambaia, Pedreira, Sacramenta, Tapanã, além de Maguari, Paar e 40 horas, em Ananindeua; e Murinin, em Benevides; e São Francisco, Almir Gabriel e Nova União, em Marituba.

O secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Ualame Machado, destacou que a segurança pública é prioridade na atual gestão. O primeiro ato assinado pelo governador Helder Barbalho foi o pedido da presença da Força Nacional na RMB, em 1º de janeiro de 2019, a fim de colaborar com o trabalho desenvolvido pelos agentes locais, em um primeiro momento. 

“Nós estamos com uma imensa redução na maioria dos bairros na Região Metropolitana de Belém, com alguns deles, conhecidos anteriormente pela forte violência, chegando à redução de 100% nos crimes violentos. É o reflexo de todas as ações de fortalecimento da segurança, como o ‘Polícia Mais Forte’, a investigação qualificada e as ações do Terpaz, demostrando que a segurança pública é um dos pontos principais do governo, com foco em fornecer maior segurança à sociedade. E para trazer cada vez mais proteção, estamos trabalhando neste ano de 2020 com inteligência artificial para auxiliar no policiamento”, acrescenta o secretário.

Tecnologia - Para manter as ações preventivas e atuar com maior eficácia na repressão, em 2020 a Segup trabalha com inovações em tecnologia, como o investimento em 1.200 licenças para videomonitoramento com a tecnologia Optical Character Recognition (OCR). Destas, 800 terão a tecnologia de leitura facial e/ou reconhecimento de placa. Atualmente, o Estado utiliza o monitoramento a fim de somar às ações policiais preventivas e repressivas, mas ainda sem o apoio dessa tecnologia. 

Para este ano também está prevista a inauguração do novo Centro Integrado de Operações (Ciop), que funcionará no antigo prédio da Fundação Paraense de Radiodifusão (Funtelpa) e reunirá representantes da área da segurança pública das esferas municipal, estadual e federal, incluindo uma sala de gerenciamento de crises, que poderá ser usada em eventos como desastres naturais e situações de emergência.

Por Aline Saavedra

Imagem: Agência Pará

Veja Também

Iara