SEGUP | Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social | www.segup.pa.gov.br

Nesta quarta-feira (18), a cidade de Cametá recebeu mais uma remessa de imunizantes contra a Covid-19 que irá abastecer também os demais municípios localizados na região do Baixo Tocantins. O Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp), vinculado à Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup), realiza mais uma vez a rota para levar as vacinas, de forma rápida e segura, para atender aos municípios mais distantes da Capital do Estado..

No total, 38.820 doses contendo as vacinas, foram deslocadas até a região do Baixo Tocantins. Destas, 21.285 doses para Cametá, 7.900 doses para Baião, 2.465 doses para Limoeiro do Ajuru, 1.700 para Mocajuba e 6.470 para Oeiras do Pará, garantindo assim a imunização da população que moram nessas localidades.

Para a distribuição da nova remessa, foi utilizado uma avião, que levantou voo pela manhã diretamente do hangar, em Belém. Em menos de uma hora os imunizantes chegaram a Cametá. O Coronel Armando Gonçalves, responsável pelo transporte aéreo, relata a importância da corrida contra o tempo para viabilizar a vacinação de todos os paraenses. “Sabemos o quão importante a vacina se tornou na sociedade, por isso, estamos trabalhando assiduamente para que menos pessoas sejam afetadas e mais pessoas sejam protegidas, sabemos que o nosso trabalho depende disso”, disse o Coronel.

O Graesp em conjunto com o Grupamento Fluvial de Segurança Pública (Gflu) garante o translado da vacina, permitindo que à população do interior do Estado tenha acesso a ela em até 48h. Essa logística faz parte do plano de Governo do Estado, ao qual à população adulta seja vacinada, ainda com a primeira dose, até o início de Setembro.

A cidade de Cametá tem sido um ponto de distribuição para as demais localidades que fazem parte da região do Baixo Tocantins, sejam elas ribeirinhas ou terrestres, como Baião, Oeiras do Pará, mocajuba, a fim de chegar a população que vive mais distante da Região Metropolitana. Além da rota aérea, as vacinas também são levadas pelos rios, com o apoio das embarcações do Grupamento Fluvial (Gflu) e, por vias terrestres, através dos veículos da Secretaria de Saúde Pública do Pará (Sespa). A distribuição conta também com o apoio das escolta das polícias Civil e Militar. 

Por Jaquelliny Barra, com supervisão de Walena Lopes (SEGUP)

 

Veja Também