SEGUP | Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social | www.segup.pa.gov.br

Pagamento da segunda etapa do auxílio emergencial é o fator responsável pela queda

Nesta última segunda-feira (18), iniciou o pagamento da segunda etapa do auxílio emergencial do Governo Federal, o que levou um número maior de pessoas às ruas, contribuindo assim para a queda no índice de isolamento em todos os Estados do Brasil. Nesse mesmo dia, o Pará caiu para a 6ª colocação no ranking nacional de isolamento social com o índice de 47,90%, ficando atrás do Acre (50,3%), Pernambuco (49,81%), Ceará (48,70%), Amazonas (48,7%) e Amapá (47,91%). Uma diferença de três pontos percentuais entre o sexto e o primeiro lugar.

Todas as unidades da federação continuam não atingindo a taxa recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que indica o mínimo de 70%, para que possa diminuir o número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus. A capital paraense registrou 51,6% de isolamento. Os dados foram divulgados pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), por meio da Secretaria Adjunta de Inteligência e Análise Criminal (Siac).

“Percebemos uma queda no índice de isolamento social em todo o Brasil na data de ontem (18), dia também que começou a ser feito o pagamento da segunda etapa do auxílio emergencial. No âmbito do Estado, mais especificamente, estamos acompanhando com maior proximidade os interiores, como sul, sudeste e oeste. Essas regiões estão com um percentual baixo que impactam no número de isolamento do Estado. O que estamos observando, também, é o aumento do índice de isolamento nas cidades onde ocorre o lockdown, com a inclusão de mais seis cidades, onde o trabalho de orientação está sendo feito, e a partir de amanhã haverá também a aplicação do determinado no decreto, como multas”, pontuou o secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Pará, Ualame Machado.

Penalidades - De 00h01 às 23h59 da segunda-feira (18), 385 multas foram aplicadas por desobediência ao lockdown. Belém registrou o maior número de ocorrências, totalizando 212 multas. 

Na Região Metropolitana, incluindo os distritos, os bairros com mais penalidades foram: Sousa (26), Bengui (21) e Coqueiro (22). A segunda-feira foi o nono dia de autuação, após três dias de trabalho educativo. O lockdown foi prorrogado até o próximo dia 24, permanecendo suspensas as atividades não essenciais e com restrição de circulação de pessoas pela cidade.

Do domingo (10) até esta segunda-feira (18), 2.929 multas já foram aplicadas para quem foi identificado circulando em vias públicas sem necessidade comprovada.

Municípios – De acordo com o levantamento, ao analisar as cidades paraenses, os três melhores índices de isolamento na segunda-feira (18) foram nos municípios de: Aveiro (70,6%), Gurupá (64,3%) e Jacareacanga (62,2%). Já os piores índices foram registrados em Jacundá (30,3%), Nova Ipixuna (32,3%) e Curionópolis (32,9%).

Em Belém, incluindo os distritos, os bairros com as maiores taxas de pessoas em casa foram: Pratinha (65,4%), Cremação (62,8%) e Marco (61,9%). Já onde as pessoas desobedeceram a recomendação de ficar em casa, registrando um baixo índice de isolamento, foram: Curió Utinga (23,1%), Brasília (30%) e Carananduba (33,3%).

Em Ananindeua, os melhores índices foram registrados nos bairros Curuçambá (59,7%), Águas Brancas (59,2%) e Júlia Seffer (58%). Já os piores índices observados foram nos bairros Icuí laranjeira (38,6%), Águas Lindas (40,5%) e Heliolândia (40,5%).

Nas 16 cidades onde ocorre o lockdown, os índices foram: Belém (51,6%), Ananindeua (49,5%), Marituba (46,3%), Santa Izabel (44,9%), Santa Bárbara (45,5%), Benevides (47,1%), Castanhal (47,5%), Vigia (49,3%), Santo Antônio do Tauá (50%), Breves (57,7%), Abaetetuba (51,9%), Parauapebas (42,3%), Cametá (52%), Capanema (44,3%), Santarém (39,9%), Canaã dos Carajás (40,9%).

Serviço:

A porcentagem de isolamento dos 144 municípios paraenses e o monitoramento completo estão disponíveis em um espaço exclusivo sobre os índices no site da Segup.

Índices de isolamento por bairro em Belém na segunda-feira (18):

Melhores: Pratinha (65,4%), Cremação (62,8%) e Marco (61,9%)

Piores: Curió Utinga (23,1%), Brasília (30%) e Carananduba (33,3%).

Índices de isolamento por bairro em Ananindeua na segunda-feira (18):

Melhores: Curuçambá (59,7%), Águas Brancas (59,2%) e Júlia Seffer (58%).

Piores: Icuí laranjeira (38,6%), Águas Lindas (40,5%) e Heliolândia (40,5%).

Confira o índice de isolamento social nos 16 municípios onde está ocorrendo o lockdown:

Belém (51,6%)

Ananindeua (49,5%)

Marituba (46,3%)

Santa Izabel (44,9%)

Santa Bárbara (45,5%)

Benevides (47,1%)

Castanhal (47,5%)

Vigia (49,3%)

Santo Antônio do Tauá (50%)

Breves (57,7%)

Abaetetuba (51,9%)

Parauapebas (42,3%)

Cametá (52%)

Capanema (44,3%)

Santarém (39,9%)

Canaã dos Carajás (40,9%).

Por Bruna Ribeiro

Veja Também