SEGUP | Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social | www.segup.pa.gov.br

Com o projeto, o governo do Estado vai ampliar a segurança pública no município de Paragominas e no entorno.

Ouvir os anseios de quem está diariamente na linha de frente da segurança pública e buscar formas de melhorar os serviços prestados à população são os objetivos dos gestores das polícias Militar e Civil, do Corpo de Bombeiros Militar, da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária, do Departamento de Trânsito e do Centro de Perícias Renato Chaves . Todos participaram da instalação do Projeto Segurança Por Todo o Pará, realizado nesta quarta-feira (17), no município de Paragominas, na região Sudeste, sede da 7ª Região Integrada de Segurança Pública.

O projeto, idealizado pela Secretaria Adjunta de Gestão Operacional (Sago), ocorreu no auditório do Comando de Policiamento Regional VI (CPR VI), reunindo profissionais dos municípios de Aurora do Pará, Dom Eliseu, Mãe do Rio, Ipixuna do Pará e Rurópolis.

O secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Ualame Machado, ressaltou que a "presença de todos os gestores hoje aqui demonstra a envergadura do projeto. Das 13 Risps do interior, esta é a 11ª que o projeto chega, que já tiveram o trabalho iniciado, faltando apenas as Risps de Soure e Capanema", informou, acrescentando que "ontem nós detectamos que a Região Metropolitana de Belém, que reúne 30% da população paraense, registrou quase mil mortes a menos, ao comparar o período de janeiro a 15 de novembro dos anos de 2018 e 2020. É esta diminuição de crimes que também queremos que ocorra no interior”.

Cispeds Capim - Na ocasião foi instalado o Comitê Integrado de Segurança Pública e Defesa Social-Capim (Cisped), no qual os representantes, de forma integrada, deverão continuar os trabalhos, priorizando a integração e somando forças por melhores condições de trabalho e serviços prestados à população.

À tarde, e no dia seguinte, os profissionais locais participaram de oficinas promovidas pela Diretoria de Prevenção da Criminalidade (Diprev). As oficinas vão contemplar quatro eixos de atuação: Repressão qualificada com foco no infrator, Prevenção social com foco no meio, Gestão e governança e Defesa social com foco na vítima.

"Com base no que é construído coletivamente, uma matriz de ações é consolidada para compor o plano tático operacional do projeto e ser inserido no Cisped-Capim para ser colocado em prática”, explicou o secretário adjunto da Sago, coronel Alexandre Mascarenhas.

Por Aline Saavedra (SEGUP)