SEGUP | Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social | www.segup.pa.gov.br

Segup aponta que integração, Inteligência e investimentos são os fatores responsáveis pela queda da violência na área metropolitana.

Quase mil vidas foram preservadas somente na Região Metropolitana de Belém em razão da série de medidas que vêm sendo adotadas na área de segurança pública, refletindo uma maior prevenção na execução de crimes e a devida aplicação legal para os acusados. 

Os dados foram divulgados pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup) na noite da última terça-feira (16) ao comparar os Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), que reúnem os casos de homicídios, latrocínio e lesão corporal seguida de morte, no período de 1° de janeiro a 14 de novembro de 2021, se comparado ao mesmo período do ano de 2018. Neste ano, 978 vidas foram preservadas na RMB, sendo 600 destas somente em Belém.

Outros índices computados ratificam a diminuição da criminalização no estado do Pará: organismos nacionais, como o Monitor da Violência, e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública já atestaram a queda nos números.

Para o secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Pará, Ualame Machado a segurança pública do Pará vem trabalhando para a redução na criminalidade, alcançando resultados positivos históricos, o que também gera um desafio para a gestão. 

"Conseguimos reduções históricas em 2019 e 2020, sendo inclusive o estado que mais reduziu no Brasil. Em 2021 o desafio é enorme de sermos melhores do que fomos nos últimos dois anos. Para isso, contamos com o esforço de todas as forças de segurança do Estado pra que nós possamos entrar no terceiro ano consecutivo com redução algo também histórico no Pará e no Brasil", frisou o titular da pasta de Segurança Pública do Pará. 

 Números

Ainda segundo a Segup, ao comparar os dados no estado de 1° de janeiro a 15 de novembro, dos anos de 2018 e 2021, 1.570 vidas foram preservadas, o que representa uma diminuição de 43,6%.

"Para se ter uma ideia, de janeiro a novembro de 2021 e comparando com janeiro a novembro de 2018 são mais de 1.500 vidas preservadas em todo o estado apenas nesse comparativo de menos de 11 meses", pontuou o secretário.

 

Ações

As ações concretizadas que fizeram com que os índices fossem alcançados e a paz promovida se resumem em integração, inteligência e investimentos. Integração entre as forças de segurança que passaram a atuar de forma mais eficaz; inteligência como o uso de câmeras capazes de reconhecer placas veiculares que retiram das ruas carros roubados utilizados em roubos e sequestros, por exemplo; e o investimento novos equipamentos, espaços e maior fortalecimento das ações policiais.

"Isso leva à certeza de trabalho que vem sendo feito de forma correta, porém, sabendo que muito precisa melhorado para que o Pará continue de vez saindo do dos índices alarmantes que tinha e podendo agora, como vem fazendo hoje, constar como forma positiva no Brasil, com forte queda da criminalidade e índices positivos que são destaques nacionais", concluiu Ualame Machado.

Por Aline Saavedra (SEGUP)