Sistema de Segurança Pública monta sala de situação e força-tarefa para investigar crimes

Voltar
O comando do Sistema de Segurança Pública do Pará montou uma sala de situação no Centro Integrado de Operações, após a morte de dois policiais militares

Agência Pará de Notícias.

O comando do Sistema de Segurança Pública do Pará montou uma sala de situação no Centro Integrado de Operações (Ciop), nesta segunda-feira (9) após a morte de dois policiais militares, um na noite de domingo (8) e outro na manhã de segunda-feira. Por ordem do governador Simão Jatene, a Divisão de Homicídios recebeu um reforço de policiais para a investigação dos crimes e uma divisão especial foi criada, este ano, para investigar os assassinatos de policias no estado. A Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) vai convocar uma coletiva de imprensa nesta terça-feira (10) para dar mais informações sobre o assunto.

Na tarde da segunda-feira (9) 11 pessoas foram assassinadas na Região Metropolitana de Belém (RMB). Uma força-tarefa também foi montada para garantir a segurança na capital percorrendo vários bairros da cidade. Aproximadamente 430 agentes policiais estão nas ruas da cidade para garantir a tranquilidade da população.

De acordo com informações da Segup, 16 policiais foram assassinados desde o início do ano na RMB, desses 3 estavam na reserva. Do total, 5 tiveram autores presos em flagrante; 7 estão com autoria já definida pelas investigações e outros 4 com autoria ainda em apuração. “O objetivo da sala de situação e de toda essa ação é dar uma resposta imediata à população sobre essas mortes”, destaca o titular da Segup, Luiz Fernandes Rocha. Ele explica ainda que toda essa ação foi uma decisão do próprio governador Simão Jatene.

O secretário ressalta que a Divisão de Homicídios da Polícia Civil contava com um efetivo de 12 equipes e esse número foi reforçado para 17. “Essas equipes vão iniciar com a investigação dos crimes mais recentes. Além dessa medida, foi criada uma divisão para investigar os crimes contra policiais, entre eles, o de ameaça que os policiais estão sofrendo”, reforçou o secretário da Segup.

A reunião do comando das operações, que já iniciaram no Estado, contou com as presenças do secretário de Estado de Segurança Pública e de Defesa Social, Luiz Fernandes Rocha; do comandante da Polícia Militar do Pará, Hilton Benigno; do delegado Geral de Policia Civil, Cláudio Galeno; do secretário adjunto de Gestão Operacional da Segup, coronel André Cunha; do corregedor-geral da Polícia Militar do Pará, coronel Albernando Monteiro da Silva; do chefe do Departamento Geral de Operações, coronel Marco Antonio Rocha dos Remédios; do comandante de Policiamento da Capital, coronel Luiz Carlos Rayol; do comandante de Missões Especiais, coronel Sandro Queiroz; do diretor do Ciop, coronel Heyder Calderaro Martins; do delegado adjunto da Polícia Civil, Rogério Moraes; do diretor Técnico e Operacional do Detran, Walmero Costa; da coronel do Policiamento das Ilhas, Érika Natalie Duarte e do secretário adjunto de Inteligência e Análise Criminal, inspetor Antônio Carlos, da Guarda Municipal de Belém.

 

Por Márcio Flexa 


 

 

 

Pro Paz

 

 

Disque Denuncia

 

expresso pará - webmail

 

 

 

 

 

Copyright 2018 SEGUP - Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social

Endereço: Rua Arciprestes Manoel Teodoro, 305 - Batista Campos - Belém PA, CEP: 66023-700

Fone: (91) 3184-2500

E-mail:segup.ascom@gmail.com

Desenvolvimento: PRODEPA  Usando CMS livre - Drupal  Sítio Acessível