Susipe e Ministério do Trabalho fazem parceria pela ressocialização

Voltar
Graças à parceria com o Ministério Público do Trabalho, o projeto 'Conquistando a Liberdade' recebeu um aporte financeiro de R$ 30 mil para a compra de uniformes e equipamentos de trabalho usados pelos internos nos serviços de revitalização.

Agência Pará de Notícias

As atividades do projeto 'Conquistando a Liberdade', desenvolvido pela Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe), foram levadas à Escola Estadual de Ensino Médio e Fundamental Joaquim Viana, em Ananindeua, na última quinta-feira (11). A ação resultou de uma parceria com o Ministério Público do Trabalho, por meio dos projetos "Escrevendo Nossa História" e "Reescrevendo Nossa História", e com apoio da Organização Internacional do Trabalho (OIT), que visa à inserção social de jovens e adultos de áreas vulneráveis e egressos da socioeducação e do sistema penitenciário.

Durante todo o dia, dez detentos do regime semiaberto, custodiados pela Susipe na Colônia Penal Agrícola de Santa Isabel (CPASI) e no Centro de Recuperação Feminino (CRF), realizaram serviços de revitalização na escola e também participaram do “Papo di Rocha”, onde contaram suas experiências de vida dentro do cárcere para os 1.700 alunos da escola.

Talita Pereira tem 19 anos e diz que pretende ser promotora de Justiça. Para ela a experiência foi enriquecedora. "Eu me interesso muito pelo assunto, porque isso vai fazer parte do meu futuro. Pretendo ser uma promotora no futuro, então é importante que desde já eu procure saber como é a realidade dentro dos presídios, como eles vivem lá dentro. Essa conversa contribuiu muito pra isso", destacou a estudante.

O detento Walmir Andrade, de 38 anos, contou como é o dia a dia no cárcere e destacou que a oportunidade de falar aos jovens sobre os perigos de seguir pelo caminho das drogas e do crime é algo que lhe traz a sensação de dever cumprido. "Estar aqui passando para esses adolescentes o que é a prisão é muito importante pra mim, porque eu sei que estou fazendo um bem, estou mostrando o que eles não devem fazer. Pode parecer batida, mas aquela frase que diz que o crime não compensa é a mais úra verdade. Hoje eu sei disso e quero fazer eles refletirem sobre isso", comentou.

Para Ércio Teixeira, coordenador do 'Conquistando a Liberdade', essa parceria vem reforçar ainda mais o trabalho desenvolvido pelo projeto no estado. "Nós recebemos uma verba R$ 30 mil do Ministério Público do Trabalho, oriunda de multas aplicadas pelo órgão e que foram revertidas em prol de instituições que atuam na socialização e ressocialização de pessoas privadas de liberdade. Agora dispomos de toda infraestrutura para levar essa iniciativa adiante, alcançando mais escolas e mais jovens do Pará. Compramos uniformes e equipamentos de trabalho, como bota e enxada, para os internos fazerem os serviços de revitalização. Este ano já foram mais de 50 escolas visitadas em todo estado. Em 2016, percorremos 100 estabelecimentos de ensino", ressaltou Ércio.

A detenta Cristiane Silva, de 26 anos, disse que gostaria de ter tido a chance de participar de um momento como esse antes de entrar no mundo crime. "Se eu imaginasse como era essa vida, se tivesse escutado alguém me dizer como é o dia a dia na prisão, quais seriam as consequências do meu erro, eu acho que teria pensado melhor e não teria me envolvido nesse mundo. A gente não imagina as coisas até passar por elas, mas eu acredito que tudo tem um propósito na vida e o meu foi dar mais valor ao que eu tinha, principalmente a liberdade", destacou Cristiane.

O diretor da Escola Joaquim Viana, Antônio Carlos Pamplona, acredita que a parceria com a Susipe vai beneficiar tantos os detentos quanto os alunos. “Há uma sinergia muito grande nessa troca de experiência, até mesmo para ajudar na ressocialização dessas pessoas e colaborar para o futuro dos nossos alunos, que precisam conhecer essa realidade melhor para refletirem sobre o assunto. Esse é um projeto muito bom que precisa ser fortalecido e ampliado”, ressaltou o diretor.

Por Timoteo Lopes 


 

 

 

Pro Paz

 

 

Disque Denuncia

 

expresso pará - webmail

 

 

 

 

 

Copyright 2017 SEGUP - Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social

Endereço: Rua Arciprestes Manoel Teodoro, 305 - Batista Campos - Belém PA, CEP: 66023-700

Fone: (91) 3184-2500

E-mail:segup.ascom@gmail.com

Desenvolvimento: PRODEPA  Usando CMS livre - Drupal  Sítio Acessível