Segup critica coleta de dados de ONG mexicana. Em 2016, a metodologia da entidade foi questionada pelo Colégio Nacional dos Secretários de Segurança Pública

Voltar

A Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) informa que a metodologia da pesquisa da ONG mexicana “Conselho Cidadão para a Segurança Pública e Justiça Criminal” desconsidera as metodologias adotadas pelos países e cidades envolvidas e que, no caso de Belém, utilizou-se dados do Sistema Único de Saúde.

Sendo assim, em decorrência das diferenças entre os métodos utilizados, existem discrepâncias entre os dados da Segup e da ONG mexicana.

Os dados aplicados pela ONG utilizam números de mortes do SUS, que englobam homicídios dolosos e culposos, mortes no trânsito, suicídio e outras situações que levam ao óbito. Junte-se ainda ao fato de outros estados fornecerem somente dados de homicídio doloso, assim como outros países. A pesquisa da ONG mexicana “Conselho Cidadão para a Segurança Pública e Justiça Criminal”, inclusive, já havia sido questionada, tecnicamente, nas edições de 2015 e 2016, não apenas por governos estaduais brasileiros, caso de Alagoas, mas também por Pedro Montenegro, consultor em Segurança, fato ocorrido em 2015, mas também pelo Colégio Nacional dos Secretários de Segurança Pública (Consed).

Assessoria de Comunicação da Segup

 

 

Pro Paz

 

 

Disque Denuncia

 

expresso pará - webmail

 

 

 

 

 

Copyright 2017 SEGUP - Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social

Endereço: Rua Arciprestes Manoel Teodoro, 305 - Batista Campos - Belém PA, CEP: 66023-700

Fone: (91) 3184-2500

E-mail:segup.ascom@gmail.com

Desenvolvimento: PRODEPA  Usando CMS livre - Drupal  Sítio Acessível