Início » Mais de 60 municípios não registraram crimes violentos há mais de 30 dias

Mais de 60 municípios não registraram crimes violentos há mais de 30 dias

A queda da violência também alcança os municípios de todas as regiões do Pará. Mais de 60 cidades não registraram nenhum crime violento há mais de 30 dias, seja homicídio, latrocínio ou lesão corporal seguida de morte, o que representa 44% das localidades do interior do Estado. Entre os municípios que estão há mais de um mês sem registrar esses tipos de ocorrências estão: Palestina do Pará, com 288 dias; Tracuateua, com 104 dias, Rurópolis, com 130 dias; Santa Luzia do Pará, com 85 dias e Benevides, na Região Metropolitana de Belém, há 71 dias.

Os dados foram divulgados pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) nesta terça-feira, 5, durante entrevista coletiva à imprensa sobre os índices de criminalidade do 10º mês de gestão, na sede da Segup. Todos os gestores das forças de segurança do estado estiveram presentes.

Sabemos que por um lado estamos em um caminho certo, porém, muito ainda precisa ser feito e nós vamos continuar trabalhando fortemente para alcançar reduzir ainda mais os números e trazer a paz para a sociedade. Isso demonstra que estamos conseguindo integrar cada vez mais e trabalhar de forma organizada e planejada para que possamos identificar de fato as reais causas dos crimes”, destacou o Secretário de segurança, Ualame Machado, ao atribuir os resultados positivos às várias ações que a gestão tem realizado desde o início do ano, entre elas, a integração das equipes de segurança que compõe o sistema.

Os Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), que englobam homicídio, latrocínio e lesão corporal seguida de morte, demonstraram uma redução de 42% no Pará, de 1 a 31 de outubro. No mês 10 de 2018 foram 339 ocorrências registradas, enquanto no mesmo período de 2019 foram 198 ocorrências – 141 crimes a menos.
Roubos - Nos casos de roubos, no mês de outubro, houve uma redução de 21%, com 1.779 casos registrados a menos neste ano. Os registros apontam 8.355 ocorrências em 2018 e 6.576 em 2019. Também é o menor registro de redução de roubos, comparando todos os meses de outubro, e todos os meses do ano desde 2010.

Os números de roubos a transeuntes, no mês de outubro, em todo o Estado tiveram uma redução de 24%, mantendo os índices de queda nesse tipo de crime em todo o Pará. Em outubro de 2018 foram registrados 7.097 casos, já em outubro deste ano 5.361 casos, resultando em uma diminuição de 1.736 ocorrências. Já os dados de roubos a veículos apresentaram diminuição de 43%, sendo 520 e 294 casos em outubro, respectivamente em 2018 e 2019, o que resultou em 226 ocorrências a menos. Os roubos a coletivos tiveram redução de 81% - em outubro de 2018 foram 85 ocorrências, e em outubro deste ano, 16 - menos 69 casos.

De acordo com o Coronel Carlos Dantas, chefe do Departamento Geral de Operações da Polícia Militar, a diminuição dos índices reflete no trabalho conjunto entre as forças policiais. “As ações integradas as Polícia Militar e Civil, Detran, e outras instituições do sistema têm dado acerto por meio das modalidades, com a operação Polícia Mais Forte e o reforço de policiamento nós estamos conseguindo baixar esses índices em todo estado do Pará, capital e interior. A população também vem colaborando a ação dos órgãos de segurança através de instrumentos como o 181, que possibilita a denúncia e a aproximação com o policiamento. Com os dados que são expostos aqui nós fazemos estudos junto com ao setor de inteligência e os órgãos de segurança pública para que novas ações sejam pensadas e realizadas, afirmou.”

Os Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) reduziram 29%. Os números registrados desta tipificação criminal foram de 3.428 e 2.444, nos ano de 2018 e 2019, respectivamente, que resultou na preservação de 984 vidas.
Em relação ao número de roubos foram computados 90.939 casos em 2018, de 1º de janeiro a 31 de outubro. Em 2019 essas ocorrências reduziram para 71.665, no mesmo período, apontando uma diminuição de 21% nas ocorrências de roubos – 19.274 a menos.

Os números de roubos a transeuntes, de janeiro a outubro, em todo o Estado tiveram uma redução de 23%, mantendo os índices de queda nesse tipo de crime em todo o Pará. Em 2018 foram registrados 76.558 casos, no período de janeiro a outubro deste ano 58.685 casos, resultando em uma diminuição de 17.873 ocorrências. Já os dados de roubos a veículos apresentaram diminuição de 44%, sendo 5.786 e 3.228 casos em de janeiro a outubro, respectivamente em 2018 e 2019, o que resultou em 2.558 ocorrências a menos. Os roubos a coletivos tiveram redução de 70% - de janeiro a outubro de 2018 foram 1.157 ocorrências, neste ano, 352 - menos 805 casos.

A Polícia Civil trabalha a partir do momento em que o crime acontece. Com menos crimes, a dedicação nas investigações possuem mais qualidade para chegar até os criminosos. “Quando fazemos a prisão dessa pessoa culpada, isso repercute sensivelmente na segurança pública. Não podendo deixar de ressaltar o papel importante do sistema penal, que realizando o controle da massa carcerária tem contribuído na repercussão da criminalidade, por conseguinte nas investigações por parte da polícia civil e ações diárias da policia militar. Nós estamos com um índice positivo de 70 a 100% de investigações concluídas e estamos também nos debruçando nas investigações pretéritas com o objetivo de chegar na autoria desses crimes e responsabilizar pessoas de crimes cometidos nas gestões anteriores, crimes esses que chocaram a sociedade”, informou o delegado-geral, Alberto Teixeira.

Região Metropolitana - A redução do número de homicídios na Região Metropolitana de Belém, no período de 1º a 31 de outubro, comparando os anos de 2018 e 2019, corresponde a 77%. Em 2018, foram 146 casos, e este ano 34, preservando 112 vidas. Já no período de 1º de janeiro a 31 de outubro, a redução foi de 54%, com 1.212 crimes registrados em 2018 e 561 este ano, ocasionado assim a preservação de 651 vidas. Outubro deste ano foi o mês com o maior número de redução de homicídios, na RMB, nos últimos 10 anos.

Os Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), que reúne os casos de homicídio, latrocínio e lesão corporal seguida de morte tiveram uma queda de 74% na RMB, no período de 1º a 31 de outubro, com a redução de 111 registros. No ano passado, o número computado de casos foi de 149 e este ano, 38.

Os casos de roubos, na RMB, ao comparar outubro de 2018 e de 2019, alcançaram uma redução de 22%, com 5.041 registros no ano passado e 3.933 neste ano, o que resultou em 1.108 roubos a menos.

Feminicídio – O crime de feminicídio registrou uma queda de 38% no número de ocorrências. Em 2018, de janeiro a outubro o número contabilizado foi de 56, e neste ano no mesmo período, 35, com 21 casos a menos.
No Centro de perícias Científicas Renato Chaves, com menos registros de crimes, o trabalho ganha mais qualidade e os serviços que antes estavam acumulados passam a ser feitos com maior celeridade. “A redução da criminalidade não resulta apenas no bem estar da população, nos ajuda também no nosso trabalho, porque quando a nossa demanda diminui podemos fazer um trabalho melhorado, mais eficiente e efetivo, no qual eu agradeço principalmente toda classe pericial que aumentou em 60% a taxa de laudos emitidos e uma resposta melhor para a Policia civil, Judiciária e para a população do Estado”, concluiu o diretor do CPC, Celso Mascarenhas.

Por Aline saavedra / Foto: Elielson Modesto