Início » Gestores de segurança pública atestam redução da criminalidade em todo o Pará

Gestores de segurança pública atestam redução da criminalidade em todo o Pará

A Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) promoveu a primeira reunião dos gestores das Regiões de Integração da Segurança Pública (RISPs) e a avaliação dos indicadores de criminalidade. Todo o Pará esteve representado pelos comandantes da Polícia Militar e superintendentes da Polícia Civil de cada região. A iniciativa foi realizada no salão de Atos, no Palácio do Governo, nesta quinta-feira (3), com a finalidade de aproximar os gestores, ouvir as necessidades e dar encaminhamentos, a fim de aprimorar a estrutura e ações de prevenção e repressão que auxiliam no combate à violência.

O governador Helder Barbalho participou da reunião, ao lado do secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Ualame Machado; do comandante-geral da Polícia Militar, coronel Dilson Júnior; do delegado-geral da Polícia Civil, Alberto Teixeira, e demais gestores do Sistema de Segurança Pública. O governador destacou a importância do trabalho desenvolvido até aqui, que vem demonstrando a cada mês a redução dos índices de criminalidade, ressaltando que ainda é possível fazer muito mais.

Transformação - "Hoje, a sociedade paraense reconhece que aquilo que há nove meses parecia para o cidadão um cenário de total insegurança e descontrole, mudou. É necessário fazer a avaliação e projetar metas, fazendo com que cada RISP possa se enxergar nos números absolutos e, a partir daí, apresentar um diagnóstico atual e debater estratégias que possam viabilizar o aprimoramento dos números de segurança pública no nosso Estado. Ressalto a confiança no trabalho dos senhores e senhoras, e registro que tudo o que nós já atingimos é absolutamente extraordinário, e isso demonstra que a gente ainda pode fazer mais. Esse é o nosso desafio, nos reinventarmos, sem deixar de levar em consideração a vitória já conquistada", destacou Helder Barbalho.

Durante a reunião foram expostas as análises estatísticas, quantitativas e qualitativas de todas as 15 RISPs. Em seguida, cada representante apresentou um panorama de seu trabalho, os pontos positivos e negativos, e as sugestões de melhoramento para atuação local e posterior aplicação.

Entre as ações para melhorar ainda mais as atividades estão o aumento do número de viaturas e servidores. Durante as apresentações, foram expostos resultados do trabalho já realizado. Desde o início do ano, por exemplo, nenhum assalto a embarcações e balsas foi registrado na região do município de Breves, no Arquipélago do Marajó. De janeiro até hoje, em decorrência da criação de uma rede de proteção à mulher, por meio da Patrulha Maria da Penha, também não houve nenhum caso de feminicídio no município de Capanema, no nordeste paraense.

Preservação de vidas - Atualmente, o interior paraense é o ponto central para que as ações possam ser potencializadas, e assim alcançar o nível de redução já alcançado pela Região Metropolitana de Belém (RMB), que recebeu investimentos, colaborando para a diminuição da criminalidade. Esse cenário deve ser mantido.

Entre as metas que devem ser alcançadas até o fim deste ano, comparando os anos de 2018 e 2019 no Pará, estão a redução de 30% de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), preservação de mil vidas e redução e/ou manutenção dos números de CVLI em 100, dos 144 municípios paraenses.

"Nós elogiamos e parabenizamos pelos resultados até agora alcançados, mas temos novos desafios, cada vez maiores. Por isso, estabelecemos metas para que, até o final do ano, a gente consiga reduzir a criminalidade ainda mais. Para isso, nós precisamos ouvi-los, construir planejamentos específicos e estratégicos daquela área, para que a redução da criminalidade seja cada vez mais forte", reiterou o titular da Segup, Ualame Machado.

Por Aline Saavedra/ Foto: Pedro Guerreiro