Início » Encontro comunitário de segurança amplia diálogo entre Segup e comunidades

Encontro comunitário de segurança amplia diálogo entre Segup e comunidades

Mais de 150 líderes comunitários e representantes dos Conselhos Comunitários de Segurança Pública (Conseg’s) de Belém, Região Metropolitana e interior do Estado participaram, na tarde desta terça-feira (8), do “I Encontro Comunitário de Segurança 2019”, realizado pela Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), por meio da Diretoria de Prevenção Social da Violência e Criminalidade (Diprev). O evento teve como objetivo discutir e avaliar os trabalhos que já vêm sendo feitos pela Secretaria, bem como as novas medidas a serem adotadas, além de abrir o diálogo entre os novos gestores e a comunidade.

“Nosso intuito é de que a polícia possa chegar à comunidade para poder garantir que os outros serviços, como educação, saúde e cultura, cheguem. Para fazer isso, precisamos da colaboração de todos, daí a importância das lideranças comunitárias, dessas parcerias, porque sem o apoio de todos vocês, nós não conseguiremos difundir nem a nossa idéia tampouco implementar o nosso trabalho”, afirmou o secretário de segurança pública, Ualame Machado, em conversa com a comunidade.

O encontro oportunizou, também, o debate dos problemas que rondam as comunidades, assim como traçar medidas de prevenção, a fim de reduzir a criminalidade. “Eu tenho certeza que esse novo projeto que aqui estamos vivendo hoje, está mostrando para nós um novo governo realmente preocupado com a segurança pública, que é com o que estamos sofrendo muito em nossas comunidades. Será de novo uma nova construção, pois trabalhar cultura de paz, polícia comunitária, sem educação e sem cultura para mim não é nada, não adianta só a polícia repressiva, é preciso também cultura, com espaços para os nossos jovens”, avaliou a presidente do conseg do bairro do Tapanã.

Além do secretário de Segurança Pública, estiveram presentes na reunião o secretário adjunto da Segup, Cel. Arthur Moraes, a secretária de cultura, Úrsula Vidal, o delegado geral adjunto da Polícia Civil, Dilermano Tavares, e a diretora da Diprev, responsável por articular o encontro, Silvia Rego.

Para a titular da Secult, Úrsula Vidal, o trabalho integrado entre segurança e cultura é fundamental para combater a criminalidade. “Os Conseg’s já têm uma representatividade que garantem para nós esse mapeamento das demandas do território e todas as lideranças reforçaram muito a importância da cultura como uma ferramenta importante de transformação social. Então precisamos trabalhar de maneira transversalizada e integrada. Nós entendemos que temos uma missão de transformar o Estado do Pará em um grande território de paz e isso não se faz somente com políticas de segurança pública, se faz também com políticas de educação, de cultura, entre outras. Sabemos que a sociedade civil já se organiza em diversas iniciativas e projetos muitas vezes sem visibilidade ou apoio do poder público e o que pretendemos é potencializar e fortalecer essas iniciativas que já estão organizadas”, assegurou.

A reunião também contou com a participação de pessoas de vários bairros e municípios, como o bairro do Jurunas, Terra Firme, Barreiro, Maracangalha, Condor, Tapanã I e II, Parque Verde, Marco, Pedreira, Curió Utinga, Distrito de Icoaraci, Outeiro, Ilha de Caratateua, Barcarena, São Miguel do Guama, Ananideua, Marituba e Castanhal. Além de representações da comunidade quilombola, comunicação dos bairros, Fórum Permanente de Afro Religiosos, Centro de Defesa dos Direitos Humanos, Movimento Social Infância Protegida, Movida, MDB Mulher, representantes dos projetos sociais de diversas Unidades Integradas Propaz (UIPPs), artistas e representantes de mais de dez Guardas Municipais.

Por Laís Menezes