Início » Crimes violentos reduzem no primeiro semestre de 2019

Crimes violentos reduzem no primeiro semestre de 2019

O Governo do Pará, juntamente com a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), apresentou durante coletiva à imprensa, realizada no comando-geral do Corpo de Bombeiro Militar, nesta terça-feira (2), a redução dos índices de criminalidade no Estado, no período de 1º de janeiro a 30 de junho, comparando os anos de 2018 e 2019. Além do comparativo específico do mês de junho.

No Pará, os Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), que envolvem dados gerais de homicídios, latrocínios e lesão corporal seguida de morte, demonstraram uma redução de 27% dos casos, quando comparado ao primeiro semestre dos anos de 2018 e 2019. De 1º de janeiro a 30 de junho de 2018, foram 2.115 ocorrências registradas, enquanto que no mesmo período de 2019, foram 1.549 casos.

Os índices de homicídios, durante o semestre, reduziram 27% se comparados aos registrados nos seis primeiros meses de 2018 e 2019, em todo o Pará. Ano passado, totalizou-se 1.993 o número de homicídios computados neste período, e este ano, 1.459.

O crime de latrocínio apontou uma redução de 37%, no primeiro semestre, ao comparar os anos de 2018 e 2019. No ano passado, foram registrados 112 casos e este ano, 71, no Estado.

Região Metropolitana de Belém (RMB) – O número de homicídios cometidos na RMB reduziu 47%, quando são comparados os índices dos seis primeiros meses dos anos de 2018 e 2019. No ano passado, foram registradas 748 mortes, e em 2019, o número computado foi de 398.

Os dados de roubos, no Pará, de 1º de janeiro a 30 de junho, apresentaram uma redução de 25%, ao comparar o mesmo período, nos anos de 2018 e 2019. No ano passado, 56.794 casos foram registrados. Em 2019, o número correspondente é de 42.549.

O roubo a transeunte ao comparar o primeiro semestre de 2018 e 2019, corresponde a 47.543 e 35.070, respectivamente, o que acarreta uma redução de 26%.

O roubo de veículos alcançou uma redução de 49%, com 3.742 registros no ano passado, e 1.894 este ano, ao comparar os seis primeiros meses do ano, no Pará.

O roubo a coletivos apresentou redução de 59%, no período de janeiro a junho, dos anos de 2018 e 2019, em todo o Estado. No ano passado, o número de ocorrências totalizou 750, e este ano, 309.

Junho de 2018 e 2019 – De acordo com os dados divulgados, em junho de 2018 foram registrados 325 homicídios, já em junho deste ano os números registrados foram de 230 casos desta tipificação criminal, o que corresponde a uma redução de 29%, no Pará. Essa é a redução mais significativa registrada da taxa de homicídios no mês de junho desde o ano de 2010.

Na Região Metropolitana de Belém, o número de homicídios corresponde também a redução mais significativa do mês de junho, desde o ano de 2010, acumulando uma redução de 45%. No ano passado, 91 homicídios foram registrados, e este ano, 50.

O latrocínio, em todo o Estado, comparando o mês de junho de 2018 e 2019, observa-se o registro de 20 e 7 ocorrências, respectivamente, ocasionando uma queda de 65%.

O crime de furto apresentou uma redução de 11%, em todo o Pará, ao comparar o mês de junho, dos anos de 2018 e 2019. No ano passado, o número de registro totalizou 9.437. Em junho deste ano, o número correspondeu a 8.444.

Nos casos de roubos, a redução foi de 30%, no Pará. Os índices apontam 8.783 ocorrências no ano de 2018 e 6.162 casos registrados em 2019. Apontando também a redução mais significativa na taxa de roubos comparando todos os meses de junho, desde o ano de 2010.

Os números de roubos a transeunte tiveram também uma redução de 37% em todo o Estado, ao comparar o mês de junho. No ano de 2018 foram registrados 7.447 casos, já em junho deste ano, 4.712 casos foram computados. Roubos a veículos apresentaram diminuição de 45%, sendo 557 registrados em 2018 e 307 em junho de 2019.

Os roubos a coletivos tiveram redução de 60%. No mês de junho de 2018 o Pará computou 85 casos, já em junho de 2019, foram registradas 34 ocorrências

A apresentação dos dados foi conduzida pelo governador do Pará, Helder Barbalho, acompanhado do vice-governador, Lúcio Vale, do secretário de segurança pública, Ualame Machado, e dos demais gestores dos órgãos da segurança pública. Para Helder Barbalho, os resultados são reflexo de um trabalho integrado, com inteligência e ações preventivas e ostensivas.

"A maior importância desses resultados para a gente são as vidas que foram preservadas com essas ações de combate à criminalidade, próximo a 570, no caso dos homicídios. Salvar a vida das pessoas e evitar que venham a ser vítimas da violência é nosso maior objetivo. Fechados os primeiro seis meses da estratégia deste governo, de combate à violência, os números demonstram que o Estado do Pará está no caminho certo, que é construir um ambiente de pacificação e acima de tudo dar uma demonstração clara de que a sociedade pode e sempre contará com os órgãos de segurança, com o Governo do Estado, com pulso forte e com ações efetivas que possam evitar a violência e garantir o direto dos cidadãos", assegurou Helder Barbalho.

Durante a coletiva, o Governador também pontuou o trabalho da segurança que deu uma rápida resposta no caso das mortes do Guamá, demonstrando que nenhuma ação criminosa ficará impune, e falou, ainda, da importância da atuação do setor de inteligência, que conseguiu evitar ataques advindos de líderes criminosos de dentro de presídios, o que resultou na transferência preventiva de 30 presos para cadeias federais.

Mais números – No Pará, os Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), que envolvem dados gerais de homicídios, latrocínios e lesão corporal seguida de morte, demonstraram uma redução de 31% dos casos. Em junho de 2018, foram 346 ocorrências registradas, enquanto que no mesmo período de 2019, foram 240 ocorrências.

Na RMB, os Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) demonstraram uma redução de 50% dos casos. Em junho de 2018, foram 105 ocorrências registradas, enquanto que no mesmo período de 2019, foram 52 ocorrências.

Por: Laís Menezes/ Foto: Agência Pará