Unidade da Susipe incentiva a amamentação

Voltar
A UMI foi criada para garantir o direito da mãe privada de liberdade de amamentar seus filhos.

Agência Pará de Notícias

Durante a 26ª Semana Mundial de Aleitamento Materno detentas custodiadas na Unidade Materno Infantil (UMI) da Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe), em Ananindeua, participaram de uma série de palestras com orientação sobre o ato de amamentar e a importância do leite materno para o bebê.

Em 2017, a 26ª Semana Mundial de Aleitamento Materno trouxe o tema “Juntos apoiando a amamentação para o bem comum". Na UMI durante todo o dia as detentas assistiram palestras, que abordaram : “O papel da Unidade Materno Infantil da Susipe como instituição que apoia e incentiva a alimentação”, ministrada pela enfermeira da UMI, Luciana Almeida; “Alimentação na gestação para nutrição das mães e dos bebês”, realizada pela nutricionista da UMI, Adelaide da Silva Braga e ainda a “Importância da amamentação para o crescimento e desenvolvimento do bebê”, ministrada pela enfermeira da Santa Casa de Misericórdia do Pará, Alexandra Cordovil Mascarenhas.

“A UMI foi criada justamente para garantir o direito da mãe privada de liberdade de amamentar seus filhos. É uma unidade que apoia, incentiva e promove o aleitamento materno. Falar sobre o tema faz parte da nossa rotina”, destacou Luciana Almeida, enfermeira da unidade, informando que o evento da Semana Mundial da Amamentação fortalece uma prática que é a filosofia da UMI a ‘amamentação exclusiva’.

Com 14 leitos, a UMI foi construída a partir de um convênio celebrado, em 2011, com o Departamento Penitenciário Nacional (Depen), e faz parte do Programa de Políticas Públicas às Mulheres Encarceradas, realizado pelo Governo do Estado.

Os leitos estão distribuídos em três quartos, onde mães e filhos recebem acompanhamento de uma equipe multidisciplinar de saúde composta por pediatras, enfermeiras, ginecologistas, assistentes sociais, psicólogos, terapeutas ocupacionais, odontólogos e nutricionistas. O atendimento às internas e aos bebês na Unidade Materno Infantil da Susipe é 24 horas e conta com uma ambulância para emergências.

Atualmente há sete lactantes na unidade e oito grávidas, na UMI da Susipe. Segundo a enfermeira da unidade, em um primeiro momento as detentas encontram uma certa resistência à amamentação, por conta de hábitos que possuíam fora do cárcere, mas elas aprendem a ressignificar a importância do ato de amamentar.

“Algumas delas não amamentaram os filhos quando estavam fora do cárcere, por conta de problemas com dependência química e outros fatores sociais, mas aqui dentro elas aprendem a ter um novo olhar. A equipe da UMI está atenta a essa situações e trabalha para orientá-las e apoiá-las nesses momentos. Com o tempo e vendo o filho saudável elas acabam percebendo que não precisam introduzir outros alimentos na vida das crianças e até agradecem”, destacou Luciana.

A recomendação da Organização Mundial de Saúde e do Ministério da Saúde é que os bebês recebam exclusivamente leite da mãe durante os primeiros seis meses de vida. Estima-se que o aleitamento materno seja capaz de diminuir em até 13% a morte de crianças menores de cinco anos em todo o mundo. A meta da Semana Mundial do Aleitamento Materno é fazer com que 50% dos lactentes sejam amamentados até 2025.

Na UMI, as detentas podem ficar com os bebês até o primeiro ano de vida. De acordo com Carmem Botelho, diretora do CRF, na UMI, as detentas recebem desde informações sobre os cuidados com os bebês até o apoio para realizar os serviços essenciais que uma criança necessita desde o nascimento.

“Nós procuramos também junto com a equipe técnica da unidade fortalecer os vínculos entre mãe e filho, justamente incentivando a amamentação no mínimo até o sexto mês de vida. Esse contato entre mãe e filho também é de total importância para o desenvolvimento psicossocial dessa criança. Além da amamentação as detentas também recebem informações sobre os tipos de partos existentes e cuidados aos recém – nascidos, as vacinas que eles precisam tomar, além de fazemos a retirada da certidão de nascimento e cartão do Sistema Único de Saúde - SUS. Todo o cuidado necessário entre mãe e filho elas recebem aqui na UMI”, finalizou Carmem Botelho.

 

Por Timoteo Lopes 


 

 

Pro Paz

 

 

Disque Denuncia

 

expresso pará - webmail

 

 

 

 

 

Copyright 2017 SEGUP - Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social

Endereço: Rua Arciprestes Manoel Teodoro, 305 - Batista Campos - Belém PA, CEP: 66023-700

Fone: (91) 3184-2500

E-mail:segup.ascom@gmail.com

Desenvolvimento: PRODEPA  Usando CMS livre - Drupal  Sítio Acessível